Kombi 1959


Kombi 1959

Autores: Eduardo Gedrait, Elias Lopes (Elisedan), Jean Strifezzi e Johnny Higashi
Colaboração: Alberti (Clube da Kombi de Curitiba), Eduardo Accarini, Paulo Kakinoff e Tiago Songa 

Criação: Junho de 2014
Atualização: Outubro de 2020

Produção: 8.383 unidades (chassi 5192 ao 13.575)


Cores originais:
Branco - L280 - Ambulância e Polícia (parte superior dos carros policiais com Preto (L41) na parte inferior
Cinza claro - L1020
Cinza escuro - L1021
Verde areia - L311

Tipos de Kombi:
2/23 - Não havia diferenciação na plaqueta, para Kombi STD ou Luxo

Manual da Kombi 1960 (idêntico à kombi 1959)
Clique para ser direcionado ao manual.


O que mudou na Kombi 1959?
Necessário que você leia o material de 1957 e 1958, antes de continuar.

1) "Teoricamente", a partir do chassi 9.100, a numeração do chassi foi para o cofre do motor, perto da bateria. Ocorre que encontramos exemplares com chassi superior e com a numeração ainda na frente. Segundo Tiago Songa, "entre o 8.500 e o 10.000 é bem confuso essa transição.  O chassi 859* está lá atrás na bateria e o chassi 874* está na lata do encosto do passageiro."

2) Na mesma numeração de chassi, a manivela de partida deixou de ser fornecida.

Observe que a saia traseira não tinha mais o buraco da manivela


3) A partir de junho de 1959, o câmbio passou a ser sincronizado (exceto a 1ª marcha)
4) O motor 1200 passou a ser nacional, a partir de agosto de 1959.
5) O velocímetro tinha a numeração em cima do ponteiro.


Álbum da Kombi 1959 do Clube da Kombi de Curitiba.

Gabarito para instalação das lanternas traseiras.

Álbum de uma Kombi 1959 Luxo 

             




 

Voltar

Newsletter

 

Receba novidades do site no seu email.

 

Nome:
Email: