portuguesingles

Sala de visitas

Casal faz a rota pan-americana com uma Kombi e projeto cultural

 


Foto: Zaigua Through the Americas

Uma viagem para a América Latina uniu dois destinos em Guadalajara, México. A comunicóloga Andrea Rodulfo, mexicana (Ciudad Juárez, Chihuahua), e o Mestre em Educação Multicultural David Calvo, espanhol (Salamanca), são os autores do Proyecto Zaigua Through The Américas, que pretende percorrer o México, América Central e América do Sul, a bordo de uma Kombi 1993, adaptada para a viagem. No momento no Brasil, a expedição já rodou alguns trechos no Paraná e de passagem por São Paulo foi acolhida pelo Sampa Kombi Clube de São Paulo e recebeu orientações para a manutenção do veículo, que ficou aos cuidados dos especialistas em VW Alexandre Chagas e Alexandre Lourenço (pai e filho). Na oficina, pouco antes de receberem a sua casa sobre rodas pronta para viajar novamente, Andrea e David conversaram com a jornalista Consuelo Ivo, especialmente para o site do Sampa Kombi Clube.



Brasil
Foto: Zaigua Through the Americas

Um sonho a bordo de uma Kombi

Quando um amigo em comum apresentou a mexicana Andrea para o espanhol David este maravilhoso roteiro era um sonho de ambos, só não imaginavam que iriam realizá-lo ao lado de um grande amor. Ela contou a ele o desejo de conhecer outras culturas, aprender novos idiomas e conviver com outros povos. Ele a convidou para fazer um roteiro incrível pela América do Sul, América Central e México, mas a bordo de uma Kombi. Assim nasceu o Proyecto Zaigua Through The Américas, que irá percorrerá boa parte da rodovia pan-americana, cuja extensão é de 48.000 km, entre as três Américas.



Um sonho sobre rodas.
Foto: Zaigua Through the Americas

Os dois achavam que a viagem duraria 6 meses. Lá se vão dois anos de estrada, desde que partiram de Guadalarajara em 27 de julho de 2012. Até agora percorreram treze países (Brasil, Argentina, Paraguay, Uruguay, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, Guatemala, México). Os agora noivos Andrea e David vivem suas aventuras a bordo de uma VW Kombi Clipper 1993, motor 1.8, mexicana, apelidada de Zaigua - “caminho longo” na língua quechua - uma importante família de línguas indígenas da América do Sul, ainda hoje falada por cerca de dez milhões de pessoas de diversos grupos étnicos da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru e ao longo dos Andes.


Expedição tem caráter cultural e educacional

O projeto de viagem do casal está bem documentado em um site e blog, além das redes sociais. Inicialmente pensado como um diário de bordo para contato com os familiares, as plataformas online ganharam maior utilidade e através delas o casal oferece também seus serviços profissionais, atividade importante para assegurar o financiamento da viagem. Durante a viagem, Andrea a Davi também realizam conferências sobre o tema “Tomada de Decisão” para jovens estudantes, elaboradas com o material colhido na viagem.



David com alunos da Escuela Politécnica del Ejército (ESPE), Ecuador.
Foto: Zaigua Through the Americas


Além de muitas dicas sobre o cotidiano de quem encara uma jornada como esta, o site http://www.zaiguaweb.com é um interessante contraponto para oferecer um novo olhar sobre como vivem e o que desejam os povos desta parte do hemisfério. Andrea conta que ela e David decidiram que parte do trabalho a bordo da Zaigua seria derrubar preconceitos e oferecer este novo olhar, sem a interferência do que já está dito pela mídia tradicional. Segundo eles, a viagem tem transformado suas vidas e os amigos conquistados nos países e cidades visitadas são hoje parte de sua família. “Nossa viagem tem nos mostrado que é muito importante combater o prejulgamento, temos apostado nisso e não há do que nos arrepender”, conta Andrea. “Desejamos mostrar que a América Latina tem características fantásticas e que as peculiaridades de cada país são únicas”, lembra a mexicana, que alterna com David a responsabilidade também pela condução da Kombi. Segundo David, Andrea é uma excelente motorista. O material colhido durante a expedição receberá tratamento documental, com possível publicação de um livro e um produto em formato audiovisual.


Algumas desventuras

A rota pan-americana é na verdade uma malha de rodovias que cruzam o continente Americano, desde Ushuaia no extremo sul da América do Sul até o Alaska no extremo norte. As estradas margeiam os países da América pela costa do pacífico, onde teoricamente está a rodovia Pan-americana, denominada Interamericana em alguns pontos do trecho. A rede de estradas se estende de norte a sul no continente americano, exceto por uma pequena lacuna de 87 KM numa zona de matas tropicais, na fronteira entre a Colômbia e o Panamá, mas é possível circuncidar esse trecho terrestre por via marítima.



Fronteira tríplice.
Foto: Zaigua Through the Americas


Segundo José Barazal Alvarez, especialista do Sampa Kombi Clube em roteiros para viagem com Motor Home, modelo Safari ou outro modelo, a principal recomendação para quem percorre estas rotas é ter a documentação em dia com a legislação local. No site da expedição, Andrea e David relatam algumas ocorrências desgastantes em fronteiras, mas reforçam que é preciso combater a corrupção dos agentes, recusando-se a praticar o pagamento de subornos para se ver livre deste tipo de assédio. Para os pernoites, a recomendação de Alvarez é a estadia em pontos de apoio das Concessionárias de rodovias, campings. “Na ausência desses, sempre no período diurno, procure buscar uma unidade ou destacamento das Polícias Militares, apresentando-se formalmente ao policial militar que o atender, explicando que está em viagem e precisa de um lugar seguro para o pernoite”, orienta o especialista em roteiros de viagem. É importante também evitar abastecer em postos sem bandeira, e a parada em acostamentos das rodovias.


Acolhidas e famílias adotivas

De passagem por São Paulo, os noivos e sua Zaigua foram a um encontro de veículos antigos no bairro da Lapa e lá descobriram que a hospitalidade também é uma marca dos paulistanos. Acolhidos pelo Sampa Kombi Clube, entregaram a tarefa de diagnosticar e reparar a Kombi aos especialistas em motores VW, Alexandre Chagas e Alexandre Lourenço. Como o reparo exigiu uma parada técnica, o casal teve que pernoitar na casa de uma família adotiva em São Paulo, mas cerca de 67% das noites desde o início da jornada foram passadas dentro da Zaigua. Ambos ficaram hospedados na casa de Douglas dos Santos, que os levou para conhecer a nossa tradicional feijoada, caipirinha e, de quebra, experimentaram um baião de dois, especialmente preparada pela mãe do anfitrião.



O casal Douglas e Cris Santos, acolhida em São Paulo e novos amigos.
Foto: Zaigua Through the Americas



Segundo o especialista em motor VW, Alexandre Lourenço, o problema mecânico era uma junta homocinetica defeituosa, que não era correta para o carro. “Uma peça de simples substituição, exige apenas um pouco de paciência e atenção”, explicou ele, que trocou também uma vedação do aquecedor de óleo. 



Alexandre Lourenço deixa a Zaigua pronta para seguir viagem
Foto: Sampa Kombi Clube


Andrea a David conferem os reparos e recebem orientações sobre o estado da Zaigua.
Foto: Sampa Kombi Clube


Com reparos prontos na Zaigua e novos amigos em São Paulo, Andrea e Davi seguiram felizes para o próximo destino, a bela e também acolhedora Salvador, BA. Muito axé para eles!



Foto: Sampa Kombi Clube

Por onde passam os jovens Andrea e David conquistam novas amizades. Em São Paulo foram acolhidos pelo Sampa Kombi Clube e os especialistas em VW, Alexandre e Chagas Alexandre Lourenço.

Sampa Kombi Clube

Somos um grupo de apaixonados pelo mais simpático "pão de forma" sobre rodas que já existiu na indústria automobilística, a nossa querida Kombi.

Temos a intenção de reunir o maior número possível de proprietários de Kombis para trocar idéias, promover encontros, ajudar na restauração, contar histórias, buscar peças, indicar profissionais, enfim, tudo relacionado à Kombi.

Parceiros